Parlamentares podem estar envolvidos com invasões de terras e assassinatos