Il Sammyeh

Il Sammyeh

Il Sammyeh

subscribers

Rafael Leónidas Trujillo Molina foi o presidente (Outros chamam de "Ditador") da República Dominicana de 1930 (ano em que chegou ao poder por meio de um golpe de Estado) até 1961, quando foi morto por alguns adversários (que mais tarde se descobriu que foram financiados pela CIA para derrubar o governo de Trujillo).

Seu regime foi caracterizado por um forte anticomunismo, tradicionalismo e Nacionalismo;  que serviu para que o regime tivesse boas relações com outros governos de terceira posição da época, com destaque para o governo franquista na Espanha e o peronista na Argentina;  no entanto, isso ao mesmo tempo causou conflitos com os regimes de direita (especialmente com os Estados Unidos, que estavam prestes a romper relações diplomáticas com a República Dominicana por causa dos conflitos entre este país e o Haiti) e com os regimes de esquerda  (Mais precisamente com Cuba, já que após a ascensão de Castro ao poder, ele ameaçou derrubar Trujillo devido ao apoio dado ao ex-ditador Fulgencio Batista).

Durante o mandato de Trujillo, a República Dominicana implementou várias reformas, entre as quais a reconstrução de Santo Domingo (cidade destruída por um furacão), que mudou seu nome para "Ciudad de Trujillo", a criação do Banco Central da República Dominicana, o estabelecimento do peso dominicano como única moeda do país e a tentativa de limitar a imigração do Haiti. Já na década de 50 o país estava altamente industrializado e modernizado, além da construção de portos, estradas, pontes e outras obras públicas.

Letra/Lyrics:

Era gloriosa vive mi país,
En toda forma el pueblo se siente feliz, Murmura el río allí,
El cocotero allá,
La gloria inmensa que...
¡Se tiene aquí!

Es grande la emoción,
Que inspira mi cantar.
Al yo ver a mi quisqueya hoy,
¡Por la obra de su constructor!

Todo es felicidad,
Todo es amor,
¡Todo es gloria!
¡Viva el benefactor!

La era gloriosa hace tiempo que vivimos, Amparados por el celo del gran hombre,
Que dirige la nación.

Hoy le demostramos nuestra gratitud, Brindándole leal sinceridad,
Para que el gesto de su proceder,
¡Viva toda una eternidad!

Era gloriosa vive mi país,
En toda forma el pueblo se siente feliz, Murmura el río allí,
El cocotero allá,
La gloria inmensa que...
¡Se tiene aquí!

mais uma compilação de uma hora de música, dessa vez focado em Eva Perón (Inicialmente eu queria postar no dia 7 de maio, mas enfim, eis).

Nunca houve um espaço político tão grande que representasse a mulher argentina, do que o Peronismo. Pois as mulheres viam na terceira posição, e na lealdade ao general Perón, o verdadeiro caminho para a justiça social.

Eva foi uma só, teve uma ascensão meteórica e infelizmente faleceu no auge.

"¡Perón Cumple, Evita Dignifica!"

=========================================

00:01 - Marcha Evita Capitana (Evita Capitana March)
02:57 - Maravillosa Mujer (Wonderful woman)
5:35 - La Descamisada (The Shirtless)
7:13 - Canción para Evita (Song for Evita)
9:48 - La Santa del pueblo (The Saint of the people)
12:40 - Hugo del Carril Payador le canta a Evita
(Hugo del Carril Payador sings to Evita)
17:05 - Marcha Es el pueblo (March It's the people)
19:25 - Canción en homenaje a Evita (Song in tribute to Evita)
22:46 - Marcha del primer campeonato de fútbol infantil Evita (March of the first children's soccer championship Evita)
25:03 - La escuela se viste de fiesta Evita (The school dresses up as a party Evita)
27:28 - La Santa del pueblo - Versión 2 ( The Saint of the people - Version 2)
30:27 - Marcha Evita Capitana Instrumental (Evita Capitana March instrumental)
32:24 - Olvidarte no podrán (They will not be able Forget you)
38:12 - Evita está presente (Evita is present)
41:11 - Canción a Evita (Song to Evita)
46:05 - No llores por mi Argentina Versión de Nacha Guevara (Don't cry for me Argentina Nacha Guevara's Version)
51:40 - Volveré y seré millones (I will return and I will be millions)
55:48 - Maria Eva
1:00:54 - Querida Evita... (Dear Evita ...)
1:04:29 - Si Evita viviera (If Evita lived)
1:07:30 - Esa mujer (That woman)
1:13:18 - Canto a mi pueblo (Singing to my people)
1:18:13 - Marcha Evita Capitana versión rara (Evita Capitana march Rare version)
1:20:00 - Don't cry for me Argentina

"Terza posizione" foi um movimento Nacionalista, Nacional-Popular e Revolucionário ativo entre os anos 70 e 80. Se caracterizou por rejeitar tanto o Capitalismo quanto o Marxismo, a organização juvenil era conhecida como "Lotta studentezca".

O símbolo que foi adotado pela "Terza posizione" foi inspirado pela "Wolfsangel", que no passado era usada pela Panzer-Division da Alemanha Nazista.

Letra/Lyrics:

Più non risplende il denaro americano,
Il c4ncr0 s1onista ormai minaccia in vano,
La mano dei sovietici non fa paura,
La nostra nuova aurora sorge già sicura.

Contro il potere terrorista dello stato
Si erge il contropotere organizzato
L’unità di popolo spazzerà via
L’usurato trono della borghesia.

Nè fronte rosso nè reazione:
Lotta armata per la Terza Posizione!

Popolo avanti ogni minaccia è vana
Con il parlamento salterà ogni catena:
Serve di partido, polizia di Stato, Multinazionale, banche e sindacato.

Avanti sicuri tra chi colpisce ai fianchi Pugnalano alle spalle, ma noi non siamo stanchi,
La lama del potere striscia sulla gola,
Ma l’aristocrazia combatte anche sa sola.

Nè fronte rosso nè reazione:
Lotta armata per la Terza Posizione!

Tra mille infami e tra mille tradimenti
Passi sicuri, passe pesanti e lenti,
Tra mille voltefaccia c’è chi marcia ancore, Pochi sguardi nobili vedran l’aurora.

Avanguardia del popolo sovrano
L’insurrezione ti prenderà la mano,
La rivolta armata leverà nell’aria
L’aristocrazia rivoluzionaria.

Nè fronte rosso nè reazione:
Lotta armata per la Terza Posizione!

Esta canção foi escrita na época da criação do pacto de aço formado entre a Itália e Alemanha e invoca o sentido de camaradagem entre italianos e alemães (E também de Hitler e Mussolini) que na minha humilde opnião:
ISSO
FOI
UM
ERROOO!!!

Letra/Lyrics:

Camerata Richard, benvenuto!
Dammi il sacco, si scivola, bada.
Il nemico è al di là della strada…
parla piano, già t’hanno veduto.
Ventun anni, la stessa mia classe
questo vedi è il mio primo bambino
e tu sei fidanzato a Berlino
e abitate alla Krausenstrasse.
Se mia madre a quest’ora pensasse
che ho trovato un amico vicino!

Camerati d’una guerra,
camerati d’una sorte,
chi divide pane e morte,
non si scioglie sulla terra!
Camerati d’una guerra,
camerati d’una sorte,
chi divide pane e morte,
più nessun lo scioglierà!

Camerata Richard, tre minuti
due minuti…un minuto
si attacca!
c’è il mio nome cucito alla giacca.
pronti? Fuori!
Che il cielo ci aiuti!
Camerata Richard, come canta
la mitraglia da quella piazzola
Tieni a mente Salvetti Nicola,
Vico Mezzocannone, cinquanta.
Oggi tutta la terra si schianta,
ma noi due siamo un"anima sola.

Camerati d’una guerra,
camerati d’una sorte,
chi divide pane e morte,
non si scioglie sulla Terra!
Camerati, fuori il passo,
sulla strada della gloria
coglieremo la vittoria
per la nostra libertà.

Esta é a 15ª e a 19ª Legiões de Granadeiros da SS da Letônia, que corajosamente se envolveram no Cerco de Leningrado e no Bolso da Curlândia e foram, junto com o mítico SS Carlos Magno e outros, um dos últimos a se render.
Seus veteranos são considerados heróis pelo seu povo, um claro exemplo de um país que realmente homenageia os homens que lutaram e morreram pela verdadeira liberdade.

Letra/Lyrics:

Zem mūsu kājām lielceļš balts
Uz Latviju tas ved.
Uz Latviju, kur naidnieks baigs,
Pār laukiem nāvi sēj

Mēs soļojam droši un lepni,
Un šautenes plecos ir mums,
un senajo varoņu vārdi,
nāk līdzi, kā mantojums mums.

Mēs nāksim drīz, Latvija, gaidi!
Un nesīsim brīvību Tev
Kas mums dārga!
Un mēs ejam un ejam un traucam un steidzam
Par vēlu mēs nedrīkstam būt!

Mums viena doma sirdī kvēl
Par tēvu zemi stāt!
Un nežēlīgam naidniekam
Likt visu atmaksāt!

Mēs šautenēm liksim tad liesmot,
Un granātu metējiem kaukt,
Bet pašiem mums nāvei būs spītēt,
Ložu svilpieniem atbalsis saukt!

Mēs ticam trīs Latvijas zvaigznēm,
Lai ugunī spožas kļūst tās, mūžu mūžam!
Un mēs ejam un ejam uz priekšu tik traucam
Par vēlu mēs nedrīkstam būt!

PS: As "Três Estrelas da Letônia" 3 são um monumento em homenagem à Letônia. Cada estrela representa 3 regiões históricas: Kurzeme-Zemgale, Vidzeme e Latgale

Mais uma música da Aurora dourada (Finalmente).

Para quem não acompanhou as últimas notícias, o tribunal condenou o partido da Aurora dourada como uma "Organização criminosa", pela Justiça Grega. E sim, é bastante “democrático” banir um partido por razões patentemente antidemocráticas. Mas quem poderia imaginar que isso aconteceria na Grécia, o berço da Democracia ocidental?

Aqui está o meu "pequeno tributo"... F pela Aurora Dourada.

Letra/Lyrics:

Σε καιρούς που γεννούν τα σκοτάδια
είναι αυτοί που φυλάσσουν το φως
και μακρια απ' του εχθρού μας τα μάτια
αυτοί προφυλάσσουν Ελλήνων το βιος

Τι κι αν είναι ο άνεμος κόντρα
και τριγύρω προδότες πολλοί
θα θεριεύει της πίστης η φλόγα
ωσότου η νύχτα να μοιάζει αυγή

Οι τελευταίοι πιστοί
της Νέμεσις οι γιοί
πολεμάνε με μόνη ασπίδα
την αγαπη τους για την πατρίδα

Οι τελευταίοι πιστοί
του αίματος φρουροί
δίνουν μάχες με σώμα και πνεύμα
να αναστήσουν ξανά τη φυλή

Κι οταν θα'ρθει εκείνη η μέρα
που η νίκη θα αστράψει λαμπρή
θα'ναι αυτοί που με δάδες στα χέρια
της κάθαρσης θα'χουν την αποστολή

Οι ταγοί της φριχτης προδοσίας
θα ριχτούν στο πιο μαύρο κελί
και οι γόνοι της μειοδοσίας
στη γη των Ελλήνων θα γίνουν σπονδή

Transliterado:

Se kairoús pou gennoún ta skotádia
eínai autoí pou phylássoun to phōs
kai makria ap' tou echthroú mas ta mátia
autoí prophylássoun Ellḗnōn to bios

Ti ki an eínai o ánemos kóntra
kai trigýrō prodótes polloí
tha therieúei tēs pístēs ē phlóga
ōsótou ē nýchta na moiázei augḗ

Oi teleutaíoi pistoí
tēs Némesis oi gioí
polemáne me mónē aspída
tēn agapē tous gia tēn patrída

Oi teleutaíoi pistoí
tou aímatos phrouroí
dínoun máches me sṓma kai pneúma
na anastḗsoun xaná tē phylḗ

Ki otan tha'rthei ekeínē ē méra
pou ē níkē tha astrápsei lamprḗ
tha'nai autoí pou me dádes sta chéria
tēs kátharsēs tha'choun tēn apostolḗ

Oi tagoí tēs phrichtēs prodosías
tha richtoún sto pio maúro kelí
kai oi gónoi tēs meiodosías
stē gē tōn Ellḗnōn tha gínoun spondḗ

PS: "Catarse" significa "Limpeza"
 • "Libação" é "um derramamento ritual de um líquido como uma oferenda a um Deus ou espírito"
 • Nêmesis é a deusa grega que julga e pune aqueles que mostram arrogância aos Deuses.

Mais uma música da Guarda de Ferro escrita por Radu Gyr, pelo ano de 1937 (Um ano antes da morte de Codreanu).

Letra/Lyrics:

În trudă ne-am zbătut şi-n umilinţă,
Tiranii pâinea ne-au luat...
Destul ne-am încleştat în suferinţă,
Cu neamu-ntreg am sângerat!
Din greu şi aspru vuiet de ciocane,
Încovoiaţi de foame şi nevoi,
Din zgură de furnale şi cazane
Flămânzi de ridicăm şi goi.

La luptă, muncitori!
Veniţi, Legiunea ne-adună
La luptă, muncitori!
Veniţi în crâncena furtună!
La luptă, muncitori!
Zidari de veacuri viitoare,
Cu frunţile în soare
Ne-nălţăm biruitori!

Pentru dreptatea noastră legionară
Şi pentru-ntregul neam sărac,
Din fulger vom clădi o nouă ţară
Pe nicovale mari de veac!
Ca viforul vom trece prin prigoane,
Marin şi Moţa ne veghează-n cer...
Din jertfe şi din trăsnet de ciocane
Ne-om făuri destin de fier!

PS: Antigamente tinha um segundo verso que dizia:

"Din fabrici, din uzine şi din mină,
Din toiul beznelor adânci,
Am izbucnit, năprasnic, spre lumină
Ca o năvală grea de stânci
Călcăm cu paşi de flăcări spre dreptate!
Pe drum de foc şi cer izbăvitor!
Un clocot sfânt în pieptul nostru bate,
S-aprind pe umeri aurori..."

"Das fábricas, usinas, e nas minas,
No meio da escuridão profunda,
Saímos, ferozmente, na luz
Como um forte ataque de rochas
Caminhamos com passos ardentes à justiça!
Na estrada do fogo e do céu redentor!
Uma fervura santa bate em nosso peito,
E em nossos ombros ascende uma aurora..."

A Shield Society (楯 の 会 ou "Tatenokai" em Romanji) era uma organização paramilitar Nacionalista Japonesa fundada em 5 de Outubro de 1968, liderada pelo famoso escritor Yukio Mishima, que buscava proteger os valores tradicionais japoneses, restaurar a tradição samurai e defender a figura do Imperador (sendo este último considerado por ele o maior símbolo de identidade de seu povo).

Com o objetivo de combater os danos que o Liberalismo e o consumismo estavam causando à sociedade japonesa, Mishima tentou reunir seu povo e, em 1970, ele e vários membros do Tatenokai assumiram brevemente o controle do quartel-general da Força de Autodefesa e tentaram realizar um  golpe de estado para restaurar o domínio imperial japonês, porém falharam... infelizmente...

Depois que o plano falhou, Mishima e Masakatsu Morita, líder da divisão estudantil Tatenokai, cometeram o Seppuku (ou suicídio para os leigos que aqui estão :v).

(A tradução pode não estar 100% correta)

Letra/Lyrics:

夏は稲妻 冬は霜
富士山麓に 鍛え来し
若きつはもの これにあり
われらが武器は 大和魂
とぎすましたる刃こそ
晴朗の日の 空の色
雄々しく進め 楯の會

憂いは隠し 夢は秘め
品下りし世に 眉上げて
男とあれば 祖國を
蝕む敵を 座視せんや
やまとごころを
人問わば 青年の血の燃ゆる色
凛々しく進め 楯の會

兜のしるし 楯ぞ我
すめらみくにを守らんと
嵐の夜に逆らひて
よみがえりたる
若武者の 頬にひらめく曙は
正大の気の旗の色
堂々進め 楯の會

Transliterado:

Natsu wa inazuma fuyu wa shimo
Fuji sanroku ni kitae kitashi
wakakitsu wa mono kore ni ari
ware-ra ga buki wa yamatodamashī
Togi sumashitaru ha koso
Seirō no hi no sora no iro
ooshiku susume tatenokai

Urei wa kakushi yume wa
hime-hin orishi yo ni mayu agete otoko to areba so kuni o mushibamu teki o
zashi sen ya yamato-gokoro
o hito towaba seinen no chi
no moyuru-iro ririshiku susume tatenokai

Kabuto no shirushi tate zo ga sume-ra
mi kuni o mamoranto arashi no yoru ni gyaku-ra hite yomigaeritaru wakamusha
no hoho ni hirameku akebono wa
Masahiro no ki no hata
no iro dōdō susume tatenokai

"Los Muchachos Peronistas", mais popularmente conhecido como "La Marcha Peronista" é a principal marcha partidária do Justicialismo ou Peronismo. Embora seja um autor anônimo, vários compositores reivindicaram suas letras e música. Há testemunhos que garantem que foi cantado pela primeira vez na Casa Rosada em 17 de de Outubro de , 1948.

Foi interpretada por vários artistas em versões cantadas e instrumentais, sendo a mais popular a gravada pelo cantor, ator, autor e cineasta Hugo del Carril em 1949. Destacam-se também as de Héctor Mauré e da orquestra de Francisco Canaro. Gravações instrumentais da marcha foram gravadas em tango, jazz, carnavalito, chacarera, valsa e heavy metal.

Letra/lyrics:

Los muchachos peronistas,
Todos unidos triunfaremos,
Y como siempre daremos
Un grito de corazón:
"¡Viva Perón, viva Perón!".

Por ese gran argentino
que se supo conquistar
a la gran masa del pueblo,
combatiendo al capital.

¡Perón, Perón, qué grande sos!
¡Mi general, cuánto valés!
Perón, Perón, gran conductor,
sos el primer trabajador.

Por los principios sociales
que Perón ha establecido,
el pueblo entero está unido
y grita de corazón:
"¡Viva Perón! ¡Viva Perón!".

Por ese gran argentino
que trabajó sin cesar
para que reine en el pueblo
el amor y la igualdad.

¡Perón, Perón, qué grande sos!
¡Mi general, cuánto valés!
Perón, Perón, gran conductor,
sos el primer trabajador.

Imitemos el ejemplo
de este varón argentino
y siguiendo su camino
gritemos de corazón:
"¡Viva Perón! ¡Viva Perón!".

Porque la Argentina grande
con que San Martín soñó
es la realidad efectiva
que debemos a Perón.

¡Perón, Perón, qué grande sos!
¡Mi general, cuánto valés!
Perón, Perón, gran conductor,
sos el primer trabajador.

Em 1940, as Forças da Commonwealth covardemente isolaram o Oásis Giarabub na Líbia, deixando um regimento de 2100 italianos presos ali com suprimentos insuficientes, mas infelizmente não sabiam que esses italianos não estavam dispostos a desistir, o que causou um combate de doze horas e pesadas perdas aliadas, apesar dos poucos suprimentos e da fome e sede que assombraram o oásis por dias.

La Sagra Di Giarabub é uma música que comemora os bravos atos dos soldados Italianos, que recusaram a rendição, mesmo estando famintos e sem suprimentos, lutando contra forças opositoras esmagadoras.

PS: Um "cameleiro" é alguém que dirige ou monta em um camelo

Letra/Lyrics:

Inchiodata sul palmeto veglia immobile la luna
a cavallo della duna sta l'antico minareto.
Squilli, macchine, bandiere, scoppi sangue...
Dimmi tu
Che succede, cammelliere?
E' la sagra di Giarabub!

Colonnello, non voglio pane,
Dammi piombo pel mio moschetto
C'è la terra nel mio sacchetto
Che per oggi mi basterà.
Colonnello, non voglio l'acqua,
Dammiil fuoco distruggitore
Con il sangue di questo cuore
La mia sete si spegnerà.
Colonnello, non voglio il cambio,
Qui nessuno ritorna indietro
Non si cede neppure un metro
Se la morte non passerà!

Spunta già l'erba novella, dove il sangue scese a rivi
Quei fantasmi in sentinella
Sono morti,o sono vivi?
E chi parla a noi vicino?
Cammelliere, non sei tu?
In ginocchio, pellegrino!
Son le voci di Giarabub!

Colonnello, non voglio pane,
Dammi piombo pel mio moschetto
C'è la terra nel mio sacchetto
Che per oggi mi basterà.
Colonnello, non voglio l'acqua,
Dammiil fuoco distruggitore
Con il sangue di questo cuore
La mia sete si spegnerà.
Colonnello, non voglio il cambio,
Qui nessuno ritorna indietro
Non si cede neppure un metro
Se la morte non passerà!

Colonnello non voglio encomi,
Sono morto per la mia terra...
Ma la fine dell'Inghilterra
Incomincia da Giarabub!

Na imagem está "Jure Francetić". Foi um comissário Ustaša croata para as regiões da Bósnia e Herzegovina do Estado Independente da Croácia, e comandante do 1º Regimento Ustaše da Milícia Ustaše, mais tarde conhecido como "Legião Negra".

Letra/Lyrics:

Spustila se gusta magla iznad Zagreba
Iznad Zagreba
Spustila se gusta magla haj iznad Zagreba

To ne biva gusta magla iznad Zagreba
Iznad Zagreba
To ne bila gusta magla haj iznad Zagreba

Već to bila hrabra vojska, Poglavnikova
Poglavnikova
Već to bila hrabra vojska, haj Poglavnikova

Poglavniče skupljaj vojsku sve pod jedan broj
Sve pod jedan broj
Poglavniče skupljaj vojsku haj sve pod jedan broj

Pa ju vodi sve do Drine u krvavi boj
U krvavi boj
Pa ju vodi sve do Drine haj u krvavi boj

Poglavnik im dao ime hrabre Ustaše
Hrabre Ustaše
Poglavnik im dao ime haj hrabre Ustaše

To je vojska koja brani domove naše
Domove naše
To je vojska koja brani haj domove naše

Spustila se gusta magla iznad Kupresa
Iznad Kupresa
Spustila se gusta magla haj iznad Kupresa

To ne biva gusta magla iznad Kupresa.
Iznad Kupresa
To ne bila gusta magla haj iznad Kupresa

Pod džamijom viče Boban
Hrabri Ustaša
Pod džamijom viče Boban
Haj Hrabri Ustaša

Poglavnik im dao ime Crna Legija
Crna Legija
Poglavnik im dao ime haj Crna Legija

To je bila hrabra vojska Crna Legija
Crna legija
To je bila hrabra vojska Crna Legija

Volk ans Gewehr! (Povo, às armas!) foi uma canção Nacional-Socialista de propaganda alemã, também conhecida na primeira linha "Siehst du im Osten das Morgenrot?"(Você viu no leste o amanhecer?). O autor do texto e compositor foi Arno Pardun. A melodia da canção foi usada de 1931 a 1945 como sinal da rádio de Berlim, também foi o hino da Volkssturm.

Os Julgamentos de Nuremberg determinaram que as letras são evidências no caso de """Propaganda Antissemita""". Atualmente, a execução pública desta música é proibida na Alemanha e na Áustria.
____________________________________________________________

Letra/Lyrics:

Siehst du im Osten das Morgenrot?
Ein Zeichen zur Freiheit, zur Sonne.
Wir halten zusammen, ob lebend, ob tot,
Mag kommen, was immer da wolle.
Warum jetzt noch zweifeln? Hört auf mit dem Hadern,
Noch fließt uns deutsches Blut in den Adern!
Volk ans Gewehr ! Volk ans Gewehr!

Viele Jahre zogen dahin,
Geknechtet das Volk und betrogen.
Verräter und Juden, sie hatten Gewinn,
Sie forderten Opfer Legionen.
Im Volke geboren erstand uns ein Führer,
Gab Glaube und Hoffnung an Deutschland uns wieder!
Volk ans Gewehr! Volk ans Gewehr!

Jugend und Alter, Mann für Mann,
Umklammern das Hakenkreuzbanner.
Ob Bürger, ob Bauer, ob Arbeitsmann,
Sie schwingen das Schwert und den Hammer.
Für Hitler, für Freiheit, für Arbeit und Brot,
Deutschland erwache und Juda den Tod!
Volk ans Gewehr ! Volk ans Gewehr!

Este hino composto em 1944 por Mario Castellacci de 19 anos. Tornou-se uma canção muito popular entre os jovens soldados voluntários para a República Social Italiana.
 Expressa a melancolia por uma guerra que eles sabiam que estava para ser perdida infelizmente, mas também expressa a vontade de continuar lutando ao lado de Mussolini até o último dia e a vontade de permanecer fiéis aos seus juramentos.

Letra/Lyrics:

Le donne non ci vogliono più bene
perché portiamo la camicia nera
Hanno detto che siamo da catene
hanno detto che siamo da galera.

L'amore coi fascisti non conviene.
Meglio un vigliacco che non ha bandiera,
Uno che non ha sangue nelle vene,
uno che serberà la pelle intera.

Ce ne freghiamo la Signora Morte
fa la civetta in mezzo alla battaglia,
si fa baciare solo dai soldati.
Sotto ragazzi, Facciamole la corte!
Diamole un bacio sotto la mitraglia!
Lasciamo l'altre donne agl'imboscati. A NOI!

[Seconda Parte] (Pode estar incorreta algumas palavras)

Le donne non vi vogliono più bene
perché portate la camicia nera.
Non vi crucciate: cosa da galera
fu giudicato Cristo, e da catene!

A voi fascisti, a voi, non si conviene,
chi rinnegò la patria e la bandiera,
chi si donò al nemico tutta intera,
Chi ha stoppa in capo ed acqua nelle vene!

Voi che correte il Palio della Morte,
la patria onora, e premio alla battaglia
è il mirto che fiorisce pei soldati:
e un cuor di donna vi farà la corte,
che vi ha seguito sotto la mitraglia:

è un fuoco in meno in petto agli imboscati! A NOI!

Esta é uma música dedicada ao grande e carismático líder da Guarda de Ferro Corneliu Zelea Codreanu (Hoje, dia 13 de Setembro é aniversário dele), tornou-se um ator importante no cenário político Romeno. Os Legionários tradicionalmente se referiam a Codreanu como "Căpitanul" (O Capitão), e ele detinha autoridade absoluta sobre a organização até sua morte em 30 de novembro, onde foi baleado e seu corpo foi enterrado no pátio da prisão de Jilava. Seu corpo foi dissolvido em ácido e colocado sob sete toneladas de concreto.

Nunca houve, e nunca haverá um homem como Codreanu!

TLC!

PS: "Retribuindo o favor", aqui estão dois ótimos vídeos do canal "Me Ne Frego Podcast" sobre o Codreanu:

• Parte 1: https://youtu.be/RsHftISxdCk

• Parte 2: https://youtu.be/D6mprr8S2qg

Letra/Lyrics:

Sleep, silent sleep,
Romania's fallen son,
Rest your soul in peace,
Your task has just begun!

Bury all your pain,
It was not in vain,
All for us to gain.
Your spirit lives trough us!

Whispers from beyond,
Voices of a rule with pride,
Urging us to keep fighting,
The fallen will revive!

Son of Romania, father of the Iron Guard,
The one who gave it all, eternal pride you call.
Showed us trough the lies, so you lived, so you died,
All your spiritual pride.
We'll always remember you!

You're the hero's soul,
Saviour from the foe.
'Cause your dreams were true
I shed my tears no more.

For the love you gave,
The sacrifice you made,
Now rest your soul,
We live under your shade!

Whispers from beyond,
Voices of a rule with pride,
Urging us to keep fighting,
The fallen will revive!

Son of Romania, father of the Iron Guard,
The one who gave it all, eternal pride you call.
Showed us trough the lies, so you lived, so you died,
All your spiritual pride.
We'll always remember you!

"The Legion stands united even if it chose the wrong path. If the Legion ends up in hell, it still would stand united. After the successful conquest of hell, the Legion will return victoriously. Unity of steel!"

Son of Romania, father of the Iron Guard,
The one who gave it all, eternal pride you call.
Showed us trough the lies, so you lived, so you died,
All your spiritual pride.
We'll always remember you!

Esta é uma música dedicada a José Antonio Primo De Rivera, que foi um advogado espanhol, nobre, político e fundador da Falange Espanhola. Ele foi o ideólogo mais importante do Fascismo espanhol e do fascismo em geral.
Ele escreveu muitos artigos sobre o Fascismo.
Ele é considerado o maior mártir da Guerra Civil Espanhola, pois foi assassinado pelas hordas vermelhas Republicanas em 1936.

¡JOSÉ ANTONIO PRIMO DE RIVERA PRESENTE!

Letra/Lyrics:

¿Dónde vas, sin calor?
¿Dónde vas, sin ilusión?
¿Dónde vas, perdido, hermano mío?
¿Dónde está tu valor,
tu huella en el camino,
Si solo te quedo el vacío y el dolor?

Trae la voz el clarín
Un mensaje para ti.
Te dirá "Despierta compañero,
El momento llegó,
cerremos nuestras filas,
Luchemos por el nuevo día tú y yo".

Unidos por el sol y el aire de las montañas, Unidos los acantilados al azul del mar.
Unidos nuestros corazones
Marchan por la vida tras de su destino.
Unidos para siempre, unidos en nuestro afán.

Unidos van mis pensamientos al rumor del río. Unidos vuelan los gorriones al atardecer.
Unidos nuestros corazones
Marchan por la vida tras de su destino.
Unidos en la luz de un nuevo amanecer.

Yo consagro en salud
Mi canción de juventud,
Con mi voz, mi ayer y mi mañana.
Deposito a tus pies la fe de mi confianza
Mi ser, mi vida, mi esperanza de vencer.

***DISCURSO NARRADO DE JOSÉ ANTONIO PRIMO DE RIVERA***

Se nos acusa de que somos jóvenes.
Dicen: "No se pueden arreglar las cosas solamente con el entusiasmo de unos pocos." Pero yo os digo: "Si nuestro entusiasmo se desborda, arrastrará con él a todos aquellos que, amparados en sus años y su experiencia, pretenden hipotecar el mañana. Un mañana... ¡¡que nos pertenece!!"

***FIN DEL DISCURSO NARRADO DE JOSÉ ANTONIO PRIMO DE RIVERA***

Unidos por el sol y el aire de las montañas,
Unidos los acantilados al azul del mar.
Unidos nuestros corazones
Marchan por la vida tras de su destino.
Unidos para siempre, unidos en nuestro afán.

Unidos van mis pensamientos al rumor del río. Unidos vuelan los gorriones al atardecer.
Unidos nuestros corazones
Marchan por la vida tras de su destino.
Unidos en la luz de un nuevo amanecer.

Neste dia, em 1943, o traidor Pietro Badoglio e seu Rei declararam que a Itália sairia da Guerra (o que já foi um grande erro a Itália entrar na Guerra), e prenderam Mussolini. Alguns dias depois, ele foi "libertado" pelos alemães (outro erro) e declarou a República Social, que seria a primeira experiência do verdadeiro fascismo, livre de toda influência burguesa, mas ainda apenas um fantoche alemão. Este é o dia de duas traições: a primeira, da escória de Dino Grandi, o Rei, Ciano e Badoglio. A segunda, de nossos "aliados" além dos Alpes.

Letra/Lyrics:

Vogliamo scolpire una lapide
incisa su l'umile scoglio,
a morte il marchese Badoglio
noi siam fascisti repubblican.

A morte il re
viva Grazian,
evviva il fascio
repubblican!

Vogliamo scolpire una lapide
incisa su pelle di troia,
a morte la casa Savoia
noi siam fascisti repubblican.

A morte il re
viva Grazian,
evviva il fascio
repubblican!

Mais uma canção sobre a luta entre a verdadeira Rússia e a ameaça estrangeira Vermelha que matou milhões de eslavos.

Esta música retrata a tristeza do movimento Branco ao ver a Rússia sem o seu Imperador.

Que Deus receba de braços abertos todos aqueles que caíram lutando contra a praga vermelha.

Letra/Lyrics:

Всё теперь против нас,
Будто мы и креста не носили.
Словно аспиды мы
Басурманской крови.

Даже места нам нет
В ошалевшей от горя России.
И Господь нас не слышит -
Зови- не зови.

Вот уж год мы не спим,
Под мундирами прячем обиду.
Ждем холопскую пулю
пониже петлиц.

Вот уж год, как Тобольск
Отзвонил по Царю панихиду.
И предали Анафеме души убийц.

Им не Богъ и не Царь,
Им не боль и не совесть,
Все им тюрьмы долой,
Да пожар до небес.

И судьба нам читать
Эту страшную повесть
В воспаленных глазах
Матерей да невест.

И глядят нам вослед
Они долго в безмолвном укоре.
Как покинутый дом,
На дорогу из тьмы.

Отступать дальше некуда -
Сзади Японское Море.
Здесь кончается наша
Россия и мы.

В красном Питере кружится,
Бесится белая вьюга.
Белый иней на стенах
Московских церквей.

В сером небе ни радости,
Нет, ни испуга.
Только скорбь Божией матери
По России моей.

Transliterado:

Vso teper' protiv nas,
Budto my i kresta ne nosili.
Slovno aspidy my
Basurmanskoy krovi.

Dazhe mesta nam net
V oshalevshey ot gorya Rossii.
I Gospod' nas ne slyshit -
Zovi- ne zovi.

Vot uzh god my ne spim,
Pod mundirami pryachem obidu.
Zhdem kholopskuyu pulyu
ponizhe petlits.

Vot uzh god, kak Tobol'sk
Otzvonil po Tsaryu panikhidu.
I predali Anafeme dushi ubiyts.

Im ne Bog" i ne Tsar',
Im ne bol' i ne sovest',
Vse im tyur'my doloy,
Da pozhar do nebes.

I sud'ba nam chitat'
Etu strashnuyu povest'
V vospalennykh glazakh
Materey da nevest.

I glyadyat nam vosled
Oni dolgo v bezmolvnom ukore.
Kak pokinutyy dom,
Na dorogu iz t'my.

Otstupat' dal'she nekuda -
Szadi Yaponskoye More.
Zdes' konchayetsya nasha
Rossiya i my.

V krasnom Pitere kruzhitsya,
Besitsya belaya v'yuga.
Belyy iney na stenakh
Moskovskikh tserkvey.

V serom nebe ni radosti,
Net, ni ispuga.
Tol'ko skorb' Bozhiyey materi
Po Rossii moyey.

A Juventude Hitlerista (Hitlerjugend) era a organização juvenil do NSDAP, e foi criada com o objetivo principal de treinar os futuros soldados das SA. Seu principal papel era defender o ideal Nacional-Socialista no futuro, e seu número de membros chegou a 5 milhões antes do fim da guerra, após se tornar ilegal no fim da Segunda Guerra.

Esta é uma Versão Alternativa do Hino da Juventude Hitlerista (Eu também poderia chamá-la de "Versão rara", pois até então, não achei ninguém que tenha enviado esta versão).

Letra/Lyrics:

Uns're Fahne flattert uns voran.
In die Zukunft zieh'n wir Mann für Mann.
Wir marschieren für Hitler
Durch Nacht und durch Not
Mit der Fahne der Jugend
Für Freiheit und Brot.
Uns're Fahne flattert uns voran.
Uns're Fahne ist die neue Zeit.
Und die Fahne führt uns in die Ewigkeit!
Ja, die Fahne ist mehr als der Tod!

Vorwärts ! Vorwärts!
Schmettern die hellen Fanfaren.
Vorwärts ! Vorwärts!
Jugend kennt keine Gefahren.
Deutschland, du wirst leuchtend steh'n!
Mögen wir auch untergeh'n.
Vorwärts ! Vorwärts!
Schmettern die hellen Fanfaren.
Vorwärts ! Vorwärts!
Jugend kennt keine Gefahren.
Ist das Ziel auch noch so hoch,
Jugend zwingt es doch!

Essa música está entre as minhas preferidas da Itália Fascista, e também é uma bela "musiquinha" para você dedicar a sua "pitanguinha" loirinha. (XD)

Peço até desculpas pela qualidade ruim do áudio, porém, foi a única versão que eu achei "completa".

PS: Em Italiano "Ciao" quer dizer "Olá", mas também é uma forma informal de dizer "tchau".

Letra/Lyrics:

L'alba spunta già
E se devi andar
Per le vie del mondo
Non tardar.
Ogni studentin
Gaio soldatin
Lascia i libri
E l'università.

Ciao biondina,
Ci rivedremo,
Un bel giorno
Ci incontreremo;
Da lontan,
Quando resterò
Solo col mio cuor,
Ti penserò,
Sognerò
Di baciar ancor
La tua treccia d'or.
Addio biondina.
Ciao biondina
è giunta l'ora.
Ciao biondina
Un bacio ancora
Con ardor
Il goliardo va,
Senza mai esitar
Combatterà;
Ciao mio caro amor,
Presto torno vincitor!

Sfila il battaglion
Rombano i motor
Sempre in alto
I cuori e il tricolor.
Vincere o morir
Questo è l'avvenir
Della più gagliarda gioventù.

A Legião é uma instituição que esse ano fará cem anos e tem uma rica história por trás, que é de fato uma parte muito importante da história contemporânea da Espanha, desde o dia de seu nascimento, em 20 de setembro de 1920.

Essa é uma daquelas músicas ótimas para você praticar em seu violão, então aproveite.
(O interprete parece que é de Andalucía, eu digo isso por causa da ausência da letra "S", e de algumas palavras serem "engolidas")

Letra/Lyrics:

Escucha bien esta historia
No pierdas ningún detalle
de un hombre que era un cualquiera
y en su tierra no era nadie.

Cansado de no hacer nada,
y que a nadie le importase
que no le hecharan de menos
si a La Legión se alistase.

Quería sencillamente, hacer algo con su vida
El tío era un valiente y así se fue pa Melilla

Salió con un pelotón
junto a trece compañeros
y el cabo que le guió era Suceso Terreros

El malo estaba sitiado
No había escapatoria
Habían bombardeado
y allí encontraron su gloria.

Que se entere su familia,
que lo sepa el pueblo entero
había dado su vida y había muerto sin miedo.

Y no le importan medallas, honores ni na
Sólo quería servir a su patria
y sin pensar en su vida ni en qué pasará
mayor honor es morir por España.

Y en el blocao situado bajo el Gurugú
necesitaban una ayuda urgente
y voluntario acudía sabiendo muy bien
que aquello era el blocao de la muerte.

Ya ha pasado mucho tiempo
y a veces nos olvidamos
así siempre ha sido el Tercio
a ver si nos enteramos

Era gente sin estudios,
y algunos muertos de hambre
dejaron atrás sus vidas
y murieron en combate.

No tenían miedo a nada,
la muerte su compañera
su vida no vale nada
moría por su bandera.

Que salgan los banderines y resuenen las cornetas
cojamos todos la papa porque esta es también su fiesta
Porque el 20 de Septiembre
es el día legionario
de los que aún estamos vivos
y de los que se marcharon.

Es una parte de historia, que escribieron con su sangre
y nosotros en su memoria, queríamos recordarles

Y no le importan medallas, honores ni na
Sólo quería servir a su patria
y sin pensar en su vida ni en qué pasará
mayor honor es morir por España.

Y en el blocao situado bajo el Gurugú
necesitaban una ayuda urgente
y voluntario acudía sabiendo muy bien
que aquello era el blocao de la muerte.

Uma pequena homenagem aos EUA e sua "Liberdade", que varreu uma cidade inteira.
 Esta é a face da "liberdade", que sempre vem seguida pela morte e pelo terror.
Os erros cometidos por um lado não são, de forma alguma, uma desculpa para cometer tais atrocidades contra a humanidade, como essa por exemplo.
 Esta música é dedicada também para apoiar a luta daqueles países que ainda sofrem sob a "liberdade" Estadunidense.

Letra/Lyrics:

Volava sopra il cielo di Hiroshima
Quel 6 agosto, chi lo scorderà?
Il superbombardiere Enola Gay
Made in U.S.A.!

Dopo un breve conto alla rovescia
Un grande fungo rosso è quel che lascia
E dove era città si alza un fuoco
Che brucia ancora in chi non ha dimenticato!

Bambini che giocavano in cortile
Cavie di una mente distruttrice
E case rase al suolo e demolite
Migliaia di persone incenerite!

Un deserto al posto di Hiroshima
E non c'è più un'anima viva!

Questi son gli alfieri della nuova umanità
Che portano la morte in cambio della libertà
Che parlano di pace, ma è solo ipocrisia
Perché la loro legge è la vigliaccheria!

Ma un vento soffia sopra le rovine
E arriva fino a chi non vuol vedere
E a chi non vuol capire ancora adesso
Che la libertà allora ha perso!

Esta música interpretada pela Coro di voci bianche delle scuole elementari di Torino é um tributo pessoal ao Último César, Il Duce Benito Amilcare Andrea Mussolini, pai da Itália e do Fascismo.
 
O Fascismo é mais do que uma Ideologia, é uma cosmovisão, é a reação natural da velha ordem diante da ameaça da modernidade e uma das manifestações ideológicas do pensamento Nacionalista.

Buon compleanno Il Duce! O seu legado vive!

Letra/Lyrics:

Duce, Duce, nome benedetto,
che di gioia accendi il nostro petto,
ti saluta la giovinezza,
che al tuo cuore più vicino sta.

Alla fiamma del tuo santo ardore
si prepara qui d’Italia il fiore:
la palestra di sua grandezza
nel tuo nome qui la stirpe avrà!

Duce, Duce, pace noi vogliam!
Duce, Duce, guerra non temiam!
Scudo il nostro cuore - A noi! A noi! -
sempre a te sarà – A noi! A noi!
Duce! Duce! Duce! Duce!
Roma ancora il mondo guiderà!

Duce nostro, vibra il pugno forte!
Dio ti manda a vincere ogni sorte!
Madre Italia, la tua parola
questa vecchia Europa salverà!

Nel tuo nome, Duce, è l’avvenire;
nel tuo nome, vincere o morire;
nel Fascismo, l’eroica scuola
sia la legge della nuova età!

Duce, Duce, pace noi vogliam!
Duce, Duce, guerra non temiam!
Scudo il nostro cuore - A noi! A noi! -
sempre a te sarà – A noi! A noi!
Duce! Duce! Duce! Duce!
Roma ancora il mondo guiderà!

The AIB was one of the two main parties during the aftermath of the Revolution of 1930 and early times of Getúlio Vargas' New-State.
Created by Plínio Salgado.
Anyways, the integralists adopted many of the symbols of Nazi-fascism, such as the Roman salute (replacing "Heil Hitler" or "Eia eia Alalà" for "Anauê", which means "You are my brother"), a monochromatic color as the party's uniform and a symbol (the greek Sigma, which means "strenght through unity"), etc.
The AIB, inspired by Mussolini's March on Rome, tried to march on Rio de Janeiro, the capital at that time, and overthrow Vargas, creating the Integral State. But the coup failed, for the greenshirts failed on communicating with the Navy (a strong supporter of the AIB), and those who participated on it were either killed or imprisoned, and the party was outlawed and closed, being re-opened in 2005.

Lyrics:

Avante! Avante!
Pelo Brasil toca a marchar
Avante! Avante!
Nosso Brasil vai despertar!

Avante! Avante!
Eis que desponta o arrebol,
Marchar, que é a primavera,
Que a Pátria espera,
É um novo Sol.

Eia, avante brasileiro,
Mocidade Varonil!
Sob as bênçãos do Cruzeiro
Viverás pelo Brasil!

Avante! Avante!
Pelo Brasil toca a marchar
Avante! Avante!
Nosso Brasil vai despertar!

Avante! Avante!
Eis que desponta o arrebol,
Marchar, que é a Primavera,
Que a Pátria espera,
É um novo Sol!

Olha a Pátria que desperta!
Mocidade varonil
Marcha, Marcha e brada alerta,
Sentinela do Brasil!

Avante! Avante!
Eis que desponta o arrebol,
Marchar, que é a Primavera,
Que a Pátria espera,
É um novo Sol!

Eia, avante brasileiro,
Mocidade Varonil!
Sob as bênçãos do Cruzeiro
Viverás pelo Brasil!

A 1ª Divisão SS-Panzer Leibstandarte SS Adolf Hitler (abreviada como 1. SS-Pz.Div. LSSAH) começou como guarda-costas pessoal de Adolf Hitler, responsável por proteger a pessoa, os escritórios e as residências do Führer. Inicialmente do tamanho de um regimento, o LSSAH acabou se transformando em uma unidade do tamanho de uma divisão de elite. O termo Leibstandarte foi derivado em parte de Leibgarde - uma tradução alemã um tanto arcaica de "Guarda do Corpo" ou guarda-costas pessoal de um líder militar ("Leib" lit. = "corpo, torso") - e Standarte: o Schutzstaffel (SS) ou Sturmabteilung (SA) para uma unidade do tamanho de um regimento.

Letra/Lyrics:

Wer zieht dort im Sande die Straße einher?
Wer reckt dort die jungen Glieder?
Wem wird in der Sonne der Waffen nicht schwer,
wer singt dort die lustigen Lieder?

Ja, das ist die Garde,
die unser Führer liebt, ja liebt,
die stolze Leibstandarte,
die da stirbt und sich nicht ergibt.

Und ruft uns zum Kampfe das Vaterland,<br>
dann gibt es kein Zaudern und Zagen,<br>
dann nimm, Kamerad, dein Gewehr in die Hand,
um Fahne und Freiheit zu wahren.

Ja, das ist die Garde,
die unser Führer liebt, ja liebt,
die stolze Leibstandarte,
die da stirbt und sich nicht ergibt.

A Divisão San Marco foi a primeira a começar a treinar após a traição do Rei e de seus ratos, juntamente com a XªMAS, foi uma das divisões mais emblemáticas da República Social Italiana.
 Existia antes, desde o Risorgimento como o Batalhão San Marco, e ainda existe hoje com esse mesmo nome. Traz o nome do santo padroeiro de Veneza, San Marco.

Letra/Lyrics:

Popol d'Italia avanti avanti
bagna nel mar le tue bandiere,
gente di mille primavere
l'ora dei forti suonerà.

Stretto il patto con la morte
chiusa in pugno abbiam la sorte,
sui leoni l'abbiam giurato,
sull'eterna libertà, la libertà.

San Marco! San Marco!
cosa importa se si muore
quando il grido del valore
con i fanti eterno sta!

Arma la prora o marinaio,
vesti la giubba di battaglia,
per la salvezza dell'Italia
forse doman si morirà.

Come a Lissa, così a Premuda
lotteremo a spada nuda,
sui leoni l'abbiam giurato,
sull'eterna libertà, la libertà.

San Marco! San Marco!
cosa importa se si muore
quando il grido del valore
con i fanti eterno sta!

SHOW MORE

Created 1 year, 9 months ago.

109 videos

Category Music

Este é um canal histórico informativo baseado no Fascismo, Nazismo, Peronismo, Trabalhismo e várias outras vertentes do Nacionalismo.

Este canal não se destina a incentivar a violência ou o ódio contra qualquer grupo de pessoas ou indivíduos. Os vídeos têm uma finalidade histórica, informativa e de Entretenimento, e com intuito de sempre mostrar o outro lado da história.